GovernançaHistóriaPlano 1

Rita Mota explica por que é importante defender a Previ

Rita Mota

Funcionária no Rio de Janeiro, Rita de Cássia de Oliveira Mota entrou no Banco do Brasil em setembro de 1992. Ela pertence àquela geração de bancários que participou ativamente do movimento que lutou e conquistou, em 1998, o estatuto da Previ que até hoje garante o direito de os associados terem paridade de representação na Diretoria e nos conselhos da Caixa de Previdência. Veja aqui como foi.

Foi esse modelo de governança que alavancou nas décadas seguintes os grandes avanços que transformaram a Previ no maior fundo de pensão da América Latina, assegurando sucessivas melhorias nos benefícios dos associados.

Hoje Rita Mota é conselheira consultiva eleita do Plano 1. “Tenho muito orgulho de neste momento estar representando os colegas nesta entidade que considero importantíssima para a história da Previdência no Brasil.”

Preocupada com a conjuntura política e econômica do país, ela defende a necessidade de união dos associados para defender a Previ. “Em especial neste momento que estamos vivendo ameaças sobre os direitos dos trabalhadores, é importante que a gente defenda a nossa previdência complementar, a nossa previdência social, para que no momento em que a gente mais precisar, possamos ter tranquilidade a que temos direito e também dos nossos dependentes.”

Confira no vídeo.

Leia também:

˃ Márcio de Souza explica os quatro pilares que sustentam a fortaleza Previ

˃ Como os associados resistiram à intervenção do governo FHC na Previ e reconquistaram a governança

˃ História da Previ é a história de sucesso dos funcionários do BB

˃ 115 anos pensando no futuro do funcionalismo e de sua família

˃ As conquistas com os superávits: proporcionalidade e remuneração especial (2)

˃ Seis razões que demonstram a eficiência na gestão da Previ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + 5 =